São Paulo, 27 de dezembro de 2020.

Nota de esclarecimento sobre uma manifestação postada nas mídias sociais que é, no mínimo, equivocada, atemporal e ofensiva à maioria dos funcionários do Instituto de Infectologia Emílio Ribas e a todos os pacientes do SUS que dependem de nós.

O Instituto Emílio Ribas tem cumprido sua missão, como sempre o fez na sua história, enfrentando desta vez a pandemia da Covid-19 desde março deste ano. Todos os seus 1.660 colaboradores, assistenciais e administrativos, estão dedicados e cumprindo seu papel com muita coragem e profissionalismo.

Diante da premente necessidade de disponibilizar leitos de UTI e de Enfermaria foi realizado, em abril, um processo de contratualização (serviço terceirizado) de 50 leitos de UTI e, mais recentemente, de adicionais 24 leitos de enfermaria. Processo este anuído regularmente pela Consultoria Jurídica da Procuradoria Geral do Estado.

Além disso, dezenas de profissionais foram contratados pela Secretaria da Saúde para trabalhar em nosso Instituto pelo regime de contrato por tempo determinado (CTD). Essa opção se deu pela agilidade que essa modalidade tem sobre a contratação por concurso público.

Toda a instituição foi informada, através da intranet do hospital e por e-mails enviados a todos os funcionários, de que este contrato estará em vigor até março de 2021.

Importante dizer também que estão todos informados que em nenhum momento esta Diretoria foi chamada pela Secretaria da Saúde para se discutir qualquer modelo de privatização do Instituto.

Ainda, imoral seria abandonar os pacientes com diagnóstico de Covid-19 que tanto precisavam da nossa atenção naquele momento crítico de ascensão do número de casos precisando de leitos de UTI.

Para que isso fosse feito contamos com o apoio irrestrito da Secretaria da Saúde e do Governo do Estado. Até este momento já foram investidos mais de 70 milhões de reais em equipamentos, insumos e serviços essenciais à melhor assistência de qualidade, correspondente com os nossos padrões.

Nenhuma, insisto, nenhuma solicitação nossa deixou de ser atendida, inclusive o recebimento por parte da nossa Coordenadoria de Serviços de Saúde, das nossas solicitações de abertura de concursos públicos para 2021.

Obviamente, ao tornar nossa instituição dedicada ao enfrentamento histórico desta pandemia, alguns setores tiveram que se adequar à esta realidade, como os programas de residência e a pediatria, que por sua vez teve que ceder espaço nas enfermarias, mas que já retornou suas atividades ambulatoriais. Só não plenamente por optar por preservar parte da equipe, considerada de risco para realizar atendimentos ambulatoriais neste momento.

Reitero aqui o compromisso com a prática de conduzir nossa gestão de forma aberta e participativa, não só por mim mas igualmente por todas as lideranças formais. Exemplo disso são as reuniões periódicas que fazemos com as representações oficialmente constituídas, médicas e sindicais.

Ouvir e ser ouvido, colaborar e propor ativamente melhores ações para o contínuo aprimoramento desta Instituição, são o caminho para continuarmos escrevendo mais uma página desta histórica Instituição.

Dr. Luiz Carlos Pereira Júnior

Diretor Técnico de Saúde III

Instituto de Infectologia Emílio Ribas

27/nov/2020

Ata da Reunião da AMIIER e Diretoria Clínica com a Diretoria Técnica:

Principais assuntos:

concurso público, proporção de leitos de UTI e enfermarias, divulgação dos dados e desfechos das UTIs, discussão ampliada sobre o futuro do IIER

Ata da Reunião da AMIIER e Diretoria Clínica com a Diretoria Técnica:

Principais assuntos:

contratação de profissionais, abertura de leitos, médicos emprestados para CRT, futuro da Residência Médica, futuro da Pediatria, futuro da Neurocirurgia.

Ata da Reunião da AMIIER e Diretoria Clínica com a Diretoria Técnica:

Principais assuntos:

contratação de profissionais, abertura de leitos, UTIs do 4º e do 5º andar, reativação do ambulatório.

Ata da Reunião da AMIIER e Diretoria Clínica com a Diretoria Técnica:

Principais assuntos:

contratação de profissionais, abertura de leitos, fluxo de referência e contrarreferência, balanço do 1º mês da UTI- SPDM, informe a familiares por telefone.

Ata da Reunião da AMIIER e Diretoria Clínica com a Diretoria Técnica:

Principais assuntos:

UTI nova, enfermarias, número de leitos, transferências, CRT, Times de Resposta Rápida, reforma do PS, container.

Ata da Reunião da AMIIER e Diretoria Clínica com a Diretoria Técnica:

Principais assuntos:

leitos de enfermaria, fechamento da Pediatria, nova UTI, terceirização, Pronto Socorro.

Ata da Reunião da AMIIER e Diretoria Clínica com a Diretoria Técnica:

Principais assuntos:

profissionais com suspeita de COVID-19, afastamento dos grupos de risco, realocação dos médicos do ambulatório para o PS e enfermarias

© 2017 - Instituto de Infectologia Emílio Ribas

Av. Dr. Arnaldo, 165 - Metrô Clínicas - São Paulo/SP

(não dispomos de vagas para estacionamento)

Tel.: (11) 3896-1200

Obs.: a diagramação deste site foi realizada e funciona melhor no Google Chrome.

Para sugestões, favor enviar e-mail para cursoseeventos@emilioribas.org

Apoio:

LogotipoCEER
  • Instagram
  • Twitter IIER
  • Canal Hospital Emílio Ribas
  • Instituto de Infecto. Emílio Ribas
  • Facebook ícone social